Homem com H maiúsculo

Homem com H maiúsculo
Por que o homem é a maior obra de arte

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Mestrado, UFF e pessoas queridas!

Todo esse ano de 2010 poderia se resumir como uma batalha para passar na prova de mestrado. O protótipo de historiador que vos fala sempre sonhou com a carreira acadêmica, ou algo parecido, e não estava nada contente com a vida tão longe da universidade dos últimos dois anos. Morei em Sampa até 2008 e decidi voltar para o Rio, lugar que eu amo, depois de me formar. Inseguro como sou, jamais imaginei que teria cacife para entrar na pós de História da Universidade Federal Fluminense (UFF). A fama nacional do curso de História dessa universidade me fazia achar que só os melhores dos melhores teriam chances de passar e eu, certamente, não estaria entre eles. Não sou o tipo de pessoa que repete Paulo Coelho como mantra, daqueles que ficam repetindo mentalmente a todo momento frases como "Quem acredita sempre alcança" ou "Para vencer basta persistir". Não é que eu seja derrotista, mas avalio as coisas de maneira a subestimar minhas capacidades. Tento ser o mais realista possível e, com isso, deixo sempre uma margem de erro, uma folga para menos, pois errar para mais é sempre mais perigoso (e doloroso). Raramente, entretanto, faço isso de maneira consciente. Sempre acho que estou sendo realista, andando com os dois pés bem no chão. Na hora H eu vejo que tudo não passou de tempestade em copo d´água e que eu tinha capacidade de realizar a tarefa ao qual havia me proposto a fazer. 
Foi exatamente assim com o mestrado. No fim de 2008, quando me formei, decidi fazer a primeira tentativa. A UFF estava fora de questão! "Sou muito burro pra passar lá", pensei. A outra opção era a UFRJ. Será que lá dava? Bom, eu achei que também não. Por quais motivos? Bom, nem eu sei! Não me lembro e é provável que tenha me achado suficientemente estúpido para um fracasso. Decidi optar pela Uerj, que tem um mestrado com conceito 4 na CAPES (a UFRJ tem 6 e a UFF, 7 - a nota máxima). Obviamente meu projeto sequer foi aceito. A pós de História da Uerj se concentra em História Política e minha pretensa pesquisa era em História Cultural. Acho que a banca de seleção deve ter dado risada...
Em 2009, já em Angra dos Reis, me concentrei no processo seletivo da UFRJ. Não achava que seria capaz de conseguir aprovação na toda poderosa UFF. Já me achava incapaz de passar na UFRJ, menos concorrida, imaginem na UFF. Diziam que lá havia centenas de inscritos, mais de 300, o que é um número bem grande para um processo seletivo de pós-graduação stricto sensu. Para se ter uma ideia, na UFRJ o número de inscritos chegava apenas perto de 100. 
Durante o ano de 2009 me preparei para a UFRJ como louco. Comprei vários livros da bibliografia indicada no edital de seleção e fiz resumos quilométricos (coisa que nunca fiz na graduação) das obras. Fiz a prova escrita e quando terminei não fiquei muito entusiasmado. Meu ceticismo quando às minhas capacidades técnicas e habilidades não me deixavam acreditar muito na vitória. Estava errado. Passei, tive o projeto aprovado e fui convocado para a entrevista. Só precisava me sair bem na entrevista para conseguir a vaga, pois depois só havia a prova de inglês que eu sabia que tiraria de letra. Meu sexto sentido dizia que seria mais difícil do que parecia. Estava certo. A banca não gostou de algumas observações que coloquei no projeto e saí de lá com a certeza que teria que tentar no ano seguinte.
E tentei. Mas dessa vez estava mais fortalecido. Depois que passei na prova escrita da UFRJ, percebi que o monstro não era tão grande quanto eu pensava. Em meados de Junho decidi que iria prestar a prova da UFF também. "Bom, é quase impossível Tiago, você não tem conhecimento nem inteligência para conseguir entrar lá, são só 14 vagas contra 25 da UFRJ, mas será uma boa experiência tentar, quem sabe..."
Hoje eu sei. 
Apesar de ter decidido encarar os dois processos seletivos, ainda me considerava um pária. Achei melhor me concentrar mais na bibliografia do edital cuja universidade eu tinha, em tese, mais chances de passar: a UFRJ. Para minha sorte, parte da biliografia da UFF era do mesmo tema da prova da UFRJ, "história e memória". Dediquei-me exaustivamente à esse tema e procurei apenas "dar uma olhada" no restante da bibliografia da UFF, afinal, nunca ia passar lá mesmo, não é?
Fiz a prova escrita da UFRJ sabendo que seria aprovado e convocado mais uma vez para a entrevista. Foi o que aconteceu. E agora, com os problemas corrigidos da entrevista anterior, eu achava que poderia ir melhor. Ledo engano. A banca era outra, com pessoas que eu não conhecia de nome. Desde início me trataram com rispidez e ironias. Para começar, uma das entrevistadoraS comentou, em tom nada lisonjeiro, que quando leu meu projeto (eles são enviados anonimamente sem que se saiba quem o escreveu) achou que eu era "uma mulher militante". Isso só por que o tema era área de História do Gênero e Sexualidade. Creio que foi um sinal de que não acharam minha escolha muito máscula.  Não bastasse esse coice que recebi de primeira, ainda insistiram em comentários estapafúrdios, ao longo de uma discussão sobre se o meu projeto era mais adequado à Antropologia ou à Comunicação Social. Ou seja, além de desdenharem da minha masculinidade acadêmica (risos), ainda questionaram meu profissionalismo como historiador.
Seria trágico se não fosse a UFF. Fiz a prova escrita totalmente desorientado. Quando li a questão que eu tinha que responder, achei que estava perdendo meu tempo ali, tentando dar murro em ponta de faca. Eu só sabia manejar com propriedade  1/3 da bibliografia sugerida, restando-me confiar nos meus conhecimentos gerais e na minha criatividade inventiva, que sempre aparece nessas horas. Só sei que nada sei. Do desespero e desalento saíram nove páginas de texto, mais do que as oito que havia escrito na prova escrita da UFRJ. Talvez o belíssimo Campus do Gragoatá, onde realizei o exame, tenha me inspirado. Talvez a bela visão da baía de Guanabara, que incluía nada menos do que o Pão de Açúcar (e que podia contemplar pela janela da sala de prova), tenha me enviado uma força encorajadora. Junto com essa força estavam a vibração, a torcida, o amor e o carinho de amigos e parentes, que me apoiaram cada um de um lugar diferente do Brasil: Angra, Niterói, Rio, São Gonçalo, Paulínia, Campinas, Sorocaba, Itatiba, etc. O Resultado de tudo isso foi uma nota 9,1, que considero um 10 em vista das circunstâncias adversas. Conquistei a sétima posição das 14 disponíveis para História Contemporânea II. Uma grande vitória que eu dedico a todos vocês, meus amados amigos e parentes, que, cada um à sua maneira, foram fundamentais nessa conquista. Não sou nada sem vocês:


Keila e Sandro


Um casal que nasceu um para o outro e que me deu a honra de compartilhar seus momentos alegres e íntimos. Como se não bastasse derramarem felicidade um para o outro, ainda dividem essa felicidade comigo, abrindo as portas de sua casa com toda humildade do mundo. Que outras pessoas no mundo o fariam? Tem gente que faz o bem com tanta naturalidade que não sabe o quanto é virtuoso. Não seria esse o caso de vocês? Muito obrigado por tudo, sem vocês não teria conseguido essa conquista! A maior lição que me deram foi a da humildade. Espero receber essa vitória com a mesma humildade que vocês tem e com a mesma disposição de ajudar os outros que vocês tem, sem pedir nada em troca.
Amo vocês dois!




Denis Henrique Dantas




Minha amizade contigo resistiu à distância, ao tempo, às idiossincrasias regionais, ao preconceito de outras pessoas. Rimos um do outro, brigamos um com o outro, mas nada foi capaz de abalar nossa confiança um no outro. Denis, toda vez que eu vencer em algo na vida, vou lembrar de você, pois você sempre me diz que tem orgulho de mim e que me acha inteligente e capaz. Por isso sei que tenho obrigação de estar no mesmo nível das suas expectativas. Obrigado por acreditar em mim, mesmo quando eu mesmo não acredito. Essa vitória também é sua!
Eu quero vencer e te ajudar a vencer também. Conta comigo! Abraços, meu irmão!



Camila Andreia



Começou numa brincadeira do palitinho, continuou numa conversa de ônibus, solidificou-se em conversas inesquecíveis, indizíveis e irrepetíveis! Você sabe que é minha princesa não é? Você sabe o quanto te admiro, o quanto te acho capaz de também fazer mestrado ou outra faculdade e chegar ao topo certo? De você eu não duvido, sei que o que você tem de caráter, tem de competência. Não deixe as decepções da vida te levarem. Você é muito maior do que elas. Você é a menina que é capaz de mudar o meu dia, fazer um momento triste ser alegre em dois segundos. Só você aguenta e entende meu mau humor e meus excessos. Não posso exigir de você nada mais do que continuar a desperdiçar seu precioso tempo com um cara besta como eu!
Te amo! Dedico essa vitória à você! Beijos do Ti!






Vinícius Galano


Meu irmãozinho, que eu adoro, que me xinga, briga comigo, me faz raiva. Quem é capaz de dar um livro de presente para uma pessoa no mesmo dia que a conheceu? Quem cantou "Nosso sonho não vai terminar" pra mim pelo MSN quando eu estava desempregado e triste? Quem? Quem é esse cabeção? É Jesus? Anda sobre as águas? Da Judeia? Não, de Maricá! Huahauahuaha!!!
Eu te amo muito cara! Você esteve presente em cada passo, caminhou comigo em cada momento e, quando eu fraquejei, você me carregou no colo!
UFF 2011 é pra você! S2






Arthurzinho



Nunca vou entender como alguém pode ser tão doce! Às vezes fui tão duro e mal contigo. Me envergonho de certas coisas que já te disse e da maneira como já te tratei. Descontei tanta raiva em você e você nunca fez qualquer menção de contra-atacar. Pelo contrário, sempre se mostrou solícito, compreensivo com minha dor e nunca revidou, mas, ao contrário, ofereceu a outra face. Não sou nem metade do homem que você é. Um dia quero vir a ser. Me ensina a ter esse caráter? 
Só pra terminar: te amo, irmão! UFF foi para você também!



Prof. Canela


Você é o homem que segue os passos do senhor Buda. Como ele, procura me ajudar a achar o Caminho do Meio. Sempre com bons conselhos, sempre disposto a ajudar. E faz isso pelo simples prazer de ajudar, de ver um rosto feliz. Você tem sido meu conselheiro em momentos de adversidades. Obrigado por me fazer lembrar que existe bondade no mundo. 
Um grande abraço.




Cleyton
Houve um momento triste de minha vida, aliás, mais de um, em que foi você que me tirou do fundo do poço. Foi você que foi lá e me disse para lutar e continuar. Onde estaria eu se não fosse aquela força que você me mandou? Eu estaria no poço amigo, não na UFF. Você entende a importância do que você fez? Talvez você seja tão simples e bondoso, que nem perceba que você me salvou! Te amo amigo!




Meus irmãos: Tatiane e Alexandre




Como foi difícil achar uma foto do meu irmão! 
Meus irmãos são muito queridos para mim. Nossa família não tem a tradição de ser muito afetiva, mas eu os amo. O laço com eles é indissolúvel. Sempre penso neles, me preocupo com eles. Quando penso em fazer mestrado, sempre penso que posso ganhar mais, que posso ajudá-los com meu trabalho (apesar de que é mais fácil eles me ajudarem hoje do que o contrário).
Meu irmão sempre foi meu ídolo, gosto de Fórmula 1 e sou flamenguista por causa dele. Eu o imitava e queria ser como ele. Espero que se sinta feliz com a notícia.
Minha irmã sempre foi minha inspiração na área de estudos. Cada nota dez que tirei, cada bimestre ou semestre escolar vencido por mim tem 50% de participação dela. Então não é injusto dizer que ela tirou metade desse 9,1. É uma vitória dela sim! Talvez a pessoa da família mais reponsável, junto com meu pai, pelo meu avanço na vida acadêmica.
Meus irmãos: eu os amo. Não há o que acrescentar.






Meus pais





Meu pai e minha mão são pessoas muito diferentes. Meu pai sempre incentivou nossos estudos. Pagou inglês, escola particular por um tempo, ajudou a pagar a faculdade quando preciso. Nunca ligou de eu torrar dinheiro comprando livros. Isso minha mãe nunca gostou. Ela não se conforma de eu preferir frequentar livrarias e não lojas de roupas. É o tipo de mãe superprotetora e que faz tudo pelos filhos.
Sinto falta deles, mas eu tenho que seguir em frente com minhas escolhas. Confio no que aprendi com eles (sem isso não estaria onde estou), mas sei que já está na hora de andar sozinho.
Obrigado meu pai e minha mãe... vou chegar lá!





Meus parentes:

Tia Rita e tia Alda me deram casa, roupa, comida, amor, proteção... primos queridos, sempre estiveram comigo, me apoiaram, me deram suporte... enfim, foram família!
Obrigado a todos!






Eternos amigos da Puc






Meus amigos eternos. A formatura nos separou, mas sempre estaremos juntos! Dedico essa vitória a vocês. Uma vitória para a História do Sapato, uma vitória contra "Rosângelas" da vida! Uma vitória do bar, da amizade, dos momentos juntos! 
Lu, Klebinho, Raquel, Ivan, Lucas, Juscélia, Alex, Rodrigo, Um beijo a todos vocês!




Luis Arnal (Luisito)



Como sempre brincamos um com o outro, caso o espiritismo esteja certo e realmente exista reencarnação, eu e Luisito sempre soubemos que já nos conhecemos em outras vidas. Será que já fomos irmãos? Salvamos a vida um do outro? Fomos pai e filho? Cavaleiro e escudeiro? O tipo de ligação não importa. O fato é: como ele sempre diz "é nóis"! É nóis na amizade, na cumplicidade, no abraço, na confissão, na compreensão, no papo maneiro, no riso alegre! 
Você é meu irmão cara, eu te amo e dedico também à você essa conquista. Tudo que é meu é seu! Não se esqueça disso corinthiano cabeção. 
Um grande abraço!




Felipe Britania








De você é fácil falar: não ligo em dizer, para todo mundo ler e ouvir, "Eu amo você!". Oscar Wilde dizia que nosso tipo de amor não ousa dizer o nome. Eu ouso desafiar essa máxima, eu ouso dizer, eu não tenho medo, pois meu amor é maior que o medo. Eu te amo e espero que não se importe de eu colocar assim, em palavras tão claras, o quanto o mundo se tornou maravilhoso desde que eu conheci você. Você foi a própria inspiração dessa conquista. Foi no seu rosto que eu pensei no dia em que acordei para fazer cada prova. Foi nele que eu pensei antes de fechar os olhos na hora de responder cada exame, foi pensando nos seus olhos que eu fiz cada prece pedindo por sucesso. Mais do que qualquer outra pessoa, era a você que eu mais temia decepcionar (caso não conseguisse) ou orgulhar (caso vencesse). Me senti como uma criança que quer impressionar o pai por ter tirado uma nota alta na escola. Sei que é tolice, mas o que em mim não te parece bobo e ingênuo? Eu sou, como tu mesmo já disse, essa "coisa fofa e doida" de sempre. 
Um segredo quero te contar: metade do meu grande esforço de passar nessa prova foi produzido pelo seguinte pensamento: "Se eu não passar, ficarei longe do Lipe, não posso suportar isso mais do que já suporto". A dor da distância se converteu em desejo, esforço para vencer. É você seu chato, o motivo, a causa, a mola propulsora, o motivo final da minha vitória. Agora eu sei, mais do que nunca (e um dia você também vai saber), que nada vai nos separar. 
Espero que tenha orgulho de mim, pois eu encho o peito de orgulho pra falar de você. Estou te esperando. 2011 é nosso!






Agora, uma homenagem fotográfica à universidade que eu espero que me acolha nos próximos dois (ou mais) anos. Com vocês a Universidade Federal Fluminense em Niterói:
PS: eu mesmo tirei as fotos no dia da última prova. No fim coloquei um Print do resultado final do processo seletivo. Por ética, apaguei os sobrenomes dos meus futuros colegas de estudo.


                            
 Nos blocos N e O se encontra o Instituto de Ciências Humanas e Filosofia


                            
 Vejam que recanto quase bucólico... hhehehe




















14 comentários:

  1. Arthur de Souza Soares11 de dezembro de 2010 13:14

    Bom Tiago não tenho palavras para dizer o quanto sou grato ao senhor pela homenagem, mas em meio a lágrimas de felicidade (e ouvidno Rick Boiol da PAN) posso dizer que em muitos momentos que foste firme comigo era para o meu bem, porque eu te irritava com a minha ingêuidade em acreditar sempre nos outros e dando a cara a tapas e me machucando, porém mesmo machucado sempre ofereci a outra é verdade!!!!!!
    Você sabe que desde que te conheci foi amor a primeira conversa kkkkkkkkkkk um amor puro de não querer nada em troca e sim de oferecer o meu apoio para ti!!!!!

    Cara muito mas muito OBRIGADO!!! O meu amor por ti é incondicional por ti!!!!! (AMOR ÁGAPE)

    Só para ressaltar esta pessoinha ai foi a primeira a dizer que tem orgulho de mim !!!!

    Parabéns cara de coração mesmo, foi como te disse eu tinha certeza de que você conseguiria essa vitória!!! você é um vencedor e espero na minha vida vencer assim com você!!!!

    ResponderExcluir
  2. Denis Hentique Dantas

    Primeiro PARABÉNS pela sua conquista, você merece isso e muito mais, você sabe o quanto eu gosto de você, o quanto te quero bem, você é meu brother, pra sempre.
    Você sitou que " fama nacional do curso de História dessa universidade me fazia achar que só os melhores dos melhores teriam chances de passar e eu, certamente, não estaria entre eles. "
    E eu digo, você é com certeza um do melhores, digo sem sombra alguma de dúvida.
    É um prazer te você como amigo, e orgulho também, amigos a gente tem muitos pela vida, mais brother pra todas as horas são poucos, você é brother, amigo, não tem palavras pra descreve, mais uma vez PARABÉNS felicidades, e sucesso você merece e muito.

    ResponderExcluir
  3. Tiago! Parabéns pelo êxito na prova da UFF! Fiquei muito feliz pela sua aprovação e pelo singelo agradecimento, realmente isso me emocionou.Por tudo pelo que você desempenhou até chegar na aprovação na UFF, você agora está sentindo a atuação mística da Lei De Causa e Efeito, nada mais do que isso. O futuro começa agora , não se pode perder tempo em buscar a própria felicidade, por isso fiquei feliz, por você! E pela sua gratidão a todos que de alguma forma colaboraram dando grande apoio a você, também fico muito feliz, pelo fato de você ser muito grato a essas pessoas. Você demonstra o grande ser humano em você. Isso é iluminação!Confie muito em você mesmo! Você está vivendo um alto grau de evolução, a minha intuição não falhou quanto a você! Muito obrigado pela sua amizade!! O ano de 2011 já está começando muito bem para nós!

    ResponderExcluir
  4. Tiago!!!

    Como você não me contou logo?!! PARABÉNS!!! Com certeza essa grande conquista é toda por mérito seu, você se esforçou então é mais que merecida! Estou super orgulhosa de você!!!

    ResponderExcluir
  5. TIaaGO...
    Tenho que te dá Parabéns.
    eu meio que acompanhei essa tua luta.
    Sei que era algo que vc almejava muito
    e tinha toda capacidade de alcançar.
    Vc é uma pessoa cuja a inteligencia as vezes me dexava surpreso. o cara pensa em tudo. rs
    Tu ta na minha história já kra
    espero eu agora seguir teus passos pois vc mesmo sabe que eu tenhos os mesmos pensamentos não muito otimistas rs.
    ParabEns...agora é seguir.. mas comemora um poko antes q tu merece tb uma folguinha da vida
    AHUUHAuh
    abraçÃo.

    ResponderExcluir
  6. Cara, thiago, passou em 7 º q beleza cara,
    meu amigo meus parabéns vc merece amigo merece de tudo e do melhor.

    Sei o q vc lutou pra isso.
    Bucou foi atras do seu sonho.
    Sabi aq vc ia passar pq vc é um menino esperto, Sábio. Enfim, Meus parabéns cara.
    vc Merece, fiquei feliz com a sua homenagem a mim.
    Vc é 10 meus parabéns.
    :D

    ResponderExcluir
  7. Caramba!!!
    Mano fiquei feliz... uishauhsa
    ja sabia que ia passar,tu merece!!!
    Ter colocado um milhão de fotos minhas aí,pra assustar a galera que le seu blog foi mta sanagem!!! ushuashuah
    mais te perdou pq gostei do que escreveu. =pppp
    quue bom que pude de alguma forma ajudar vc nessa conquista!
    agora é so felicidade,e tudo de bom que Deus já preparou pro seu caminho...
    é hora de colher os frutos que vc plantou.BOA SORTE NESSA NOVA ETAPA DA SUA VIDA
    S2

    ResponderExcluir
  8. Respondendo aos meus amigos que aqui postaram:
    Arthur: amor ágape??? além de amigo ainda é culto! obrigado!
    Denis: obrigado por dizer que sou um dos melhores. Um lindo elogio.
    Canela: Buda te ouça e que nosso 2011 seja mesmo de arrasar!!
    Camila: Sua chata, fez o comentário mais sem graça... ahuahauha... mesmo assim te amo!!
    Vinícius: juntos nós dois vamos vencer qualquer pessimismo. Eu e tu, juntos nessa parceirão!
    Cleyton: Obrigado pelo esforço em escrever, sei o quanto foi difícil pra você!!! heheheh! Ninguém segura a gente agora!!!
    Lipe: O único mala a escrever anônimo!! heheh... tirando os erros de português (kkkk) adorei seu comentário. Suas fotos não assustam ninguém, pelo contrário, vão é aumentar a concorrência!! Agora fica uma dúvida: esse caminho que tu diz que Deus preparou pra mim inclui você???
    S2

    ResponderExcluir
  9. Tiago, primeiro quero pedir licença e desculpas por entrar em seu blog assim de "supetão"...segundo, quero parabezizá-lo por essa conquista(aprovação no mestrado da UFF)...navegando na internet, acabamos por encontrar tudo, vídeos,histórias, efim, pessoas, mas poucas histórias de perseverança e superação me chamaram tanto à atenção quanto a sua...
    Desejo sucesso!!!

    ResponderExcluir
  10. Nossa, fiquei realmente feliz e contente com essa sua mensagem. Graças ao anonimato eu nem sei nem se tu é homem ou mulher, mas mto obrigado mesmo por ter lido tudo e deixado sua mensagem de força e carinho. Já comecei o mestrado e estou adorando. Tem que ler mto e eu adoro ler. Agora mesmo to saindo daqui pra estudar Hannah Arendt... haahhaha
    Mto obrigado por ter se emocionado com minha história! A internet serve pra isso mesmo, unir pessoas que nunca se conheceriam e encurtar espaços.
    Sucesso pra vc tb!!!

    ResponderExcluir
  11. Na crise de tentar o mestrado pela segunda vez (após prestar Unesp de Marília e não ter passado), deparei-me com seu blog, com essa história e quero te dizer obrigada por compartilhar sua experiência!
    Relatos como esse dá forças para quem pensa várias vezes em desistir do maior sonho que tem na vida, como eu penso todos os dias...
    Obrigada, Tiago!
    Sua história me deu um gás novo e uma vontade maior ainda de tentar a UERJ que tanto me fascina.

    Um grande abraço e parabéns!
    Marília

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Força pra vc! Eu vou tentar o doutorado agora! :p

      Excluir
  12. Olá Tiago,

    Gostaria de saber se pode me dizer onde consigo as provas anteriores da UFF para o mestrado acadêmico em Administrção. Sou da região norte de Minas Gerais e depois de ler o seu blog, percebi que é possível, já estou me preparando para o edital recém lançado...Você pode me ajudar? Desde já, agradeço!

    mara@nortecnet.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa em demorar a responder. Só vi hoje.
      Olha cara, não sei nada sobre esse curso. Só conheço a área de História mesmo. Não viu nada no site?

      Excluir