Homem com H maiúsculo

Homem com H maiúsculo
Por que o homem é a maior obra de arte

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Deus e Felipe Neto



O que o Felipe Neto fala sobre Deus nesse vídeo é exatemente o que eu concluí (inclusive com as mesmas palavras) há cerca de 6 anos. Cheguei à conclusão de que o Deus a quem meus pais serviam e tinham me ensinado a adorar, era um Deus que causava mais mal do que o Diabo que eles tanto combatiam. E Lúcifer ainda tinha uma vantagem: ele, pelo menos, sabemos que é mau. O Deus evangélico, ao contrário, é BIPOLAR, se finge de bonzinho e, do nada, surta e manda todo mundo para o inferno. Ele te dá o livre-arbítrio, diz que aceita suas escolhas, mas se essas escolhas não foram as que ele quer, você vai para o inferno! Então não existe livre-arbítrio! Pelo menos o Diabo é mais direto e sincero nas suas ações, não existindo nele a cômoda dubiedade de Yaweh, que sempre resulta na lição de que ele está certo e nós errados.
Se Deus existir (sou agnóstico), acho que ele não deve se parecer em nada com o que diz a Bíblia e as igrejas. Mas se parecer não ficarei triste em ir para o inferno, pois a companhia do Coisa Ruim me parece menos assustadora. Imagina ter que conviver pela eternamente com Sua Santidade Hebraica, Yaweh? Nunca vi ninguém mais egocêntrico e sedento de sangue. Difícil suportar tamanho ego pela eternidade. O pior é saber que ele nem deve existir, não passa de um Fantasma inventado por pessoas maléficas que precisam dele para espalhar ódio e enganar os outros para que façam o que elas querem.
Se um Deus existir, deve estar indignado com a imagem que alguns religiosos fizeram dele!

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

"Quem mandou o governo dar carro pra gentinha que nunca leu um livro?"

Luiz Carloz Prates para presidente do Conselho de Sociologia do Brasil Já!!!!
Acabou de criar a mais inovadora tese sociológica desde a obra de Florestan Fernandes!!! :P



Quem discorda levanta a mão!!!! 0/

domingo, 28 de novembro de 2010

O morro inexpugnável!

Sou um carioca que já morou bastante tempo fora do meu estado de origem e cansei de saciar mentes curiosas e impressionadas a respeito da criminalidade da cidade do Rio de Janeiro. Desde Cidade de Deus que a bandidagem carioca se tornou objeto de grande interesse do grande público. E depois de Tropa de Elite, então, aí que a parada esquentou mesmo. Os paulistas, por exemplo, sempre me perguntavam, com misto de piada e curiosidade, se eu morava ou conhecia alguma favela. A Rocinha é a mais conhecida, talvez por ser a maior, ou talvez por sua localização: no coração da badalada Zona Sul da cidade.

Como todo carioca sempre acreditei que o Morro do Alemão e seu complexo de favelas era o grande símbolo da criminalidade carioca. Inexpugnável! Era essa a palavra que me vinha à cabeça quando pensava no Alemão e no seu poderio bélico. Mas tudo ruiu, diante dos meus olhos e de milhões de pessoas ao redor de todo o Brasil. O cerco da Vila Cruzeiro e a posterior ocupação do Complexo, que aconteceu hoje pela manhã, causou assombro e admiração de todos! Nunca pensei ver o traficante Zeu ser vaiado e ridicularizado pelos próprios moradores da comunidade como vi agora pouco. O morro da morte caiu! E com ele, o poderoso Comando Vermelho sofreu um dos maiores revezes de sua longa história. Se a polícia souber aproveitar o momento, o CV pode não se recuperar nunca mais. É claro que sei que o desafio é maior do que se supoe. Essa facção domina o maior número de favelas da Grande Rio, o que indica que ela pode subsistir por muito tempo, mas todos sabemos que o Alemão era o grande Quartel General do grupo. Pode ocorrer de os Amigos dos Amigos (ADA) e do Terceiro Comando Puro (TCP) se aproveitarem para atacar outras favelas dominadas pelo CV, uma vez que o grupo está , virtualmente, acéfalo. Conflitos entre as facções podem causar mais violência e mortes. Mas pode ocorrer o oposto: as outras facções podem optar pela discrição, uma vez que não é difícil chegar à conclusão de que o melhor no momento é evitar estardalhaços e conflitos com a polícia.


Fica a questão: aproveitaremos essa oportunidade? Ou será que a emocionante imagem das bandeiras brasileira e carioca flamulando no ponto mais alto do morro não passará de memória esquecida? Desejamos que a paz saia vitoriosa e a paz só pode ser assegurada, nessas circunstâncias, com uma guerra. Mas que seja uma guerra justa, uma guerra que evite o massacre, que minimize o máximo possível a dor e o sofrimento. 

Parabéns à polícia, às forças armadas, ao secretário de segurança José Mariano Beltrame e ao povo brasileiro que venceu essa grande batalha! Mas não podemos jamais esquecer: a guerra continua! Se nós vacilarmos, perderemos!


Para o Rio de Janeiro e para o Brasil todo o meu amor!


É impressão minha ou o PC Siqueira...

é um nerd fofinho, guti guti e muito do gatinho?





Gostosim!!! :P

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Associação Teatro Uzyna Uzona apresenta "O BANQUETE"

e

Dia 15 fui ao teatro e tive deliciosa surpresa! Fui convidado pelo meu primo para assistir à uma peça que encenaria "O Banquete" de Platão. Depois de chegar lá, descobri que era, na verdade, mais do que isso. A companhia Teatro Uzyna Uzona propunha uma quadra de peças sob o tema-título "Dionisíacas" e "O Banquete" era apenas a última delas. As três primeiras, que não assisti, são, respectivamente, "Taniko", "Cadilda" e "As Bacantes".
Logo de cara vi que a coisa ia ser "pesada". Já na recepção tinha gente nua para nos receber. Roupas gregas, alguns jovens bonitos, flauta e dança. Bem grego. Ou bem no estilo que imaginamos que os gregos antigos seriam. A estética já me enfeitiçou de cara. E olha que isso foi só a abertura, do lado de fora da tenda. 







 



Eros: coisa fofa... não sei se acho isso do ator ou se me deixei envolver pelo personagem... ou os dois!
 
 



Depois que entramos, nos deparamos com uma mesa comprida forrada por um manto vermelho. Era a mesa do Banquete que o ator Agatão estava oferencendo aos seus amigos, nos quais se incluem Sócrates, Aristófanes, eu e você! Todos juntos em louvor a Eros, o deus do amor (mais conhecido como Cupido hoje em dia). Aliás, o ator que faz o Eros merece elogios à parte! Não só por eu ter achado ele a coisa mais fofa do mundo, mas por que adorei o olhar singelo, a delicadeza helenística, a leveza no olhar, a malícia erótica na medida certa, sem vulgaridades. 

Entrada. Olhem o impacto inicial com aquele homem nu prostrado.
 

Esse aqui é um Ganimedes, os meninos que ajudavam no suporte e serviam vinho para a galera

Entrada de Eros
 


Ganimedes com Vinho






Entrada de Sócrates


Seguindo a ordem da própria estrutura narrativa da obra de Platão, temos os discursos de Sócrates, de Aristófanes, do próprio Agatão. Todos falando sobre o amor, viajando em cada mito grego, falando da separação das almas que tentam se reencontrar (alma gêmea), até o fim apoteótico, quando Eros se despe, ganha seu arco e flecha e flecha pessoas aleatórias na plateia, que se beijam sem cerimônia: homem com homem, mulher com mulher, mulher com homem. Tudo vale a pena, desde que seja amor. 




Até eu entrei na dança e bebi vinho com a galera. Queria uns ganimedes para me servir em casa também!





Essa foi uma cena "forte" (não para mim, é claro!). Ocorre uma penetração anal... Calma, foi só com o dedo!













No discurso de Aristófanes é invocado o mito sobre as almas gêmeas. O barbudo é Zeus, que é o responsável pela ação da história

Confesso que nem todo mundo tem equilíbrio mental para superar anos e anos de educação e moral cristãs (mesmo que hoje nos consideremos seculares) para assistir a peça até o final. Para se ter uma ideia, há uma cena em que uma mulher se deixa penetrar por um aipim gigante (ou alguma outra raiz que não soube definir) e um homem tem seu ânus penetrado por um dedo. Mas nada é fora de contexto e as músicas cantadas e dançadas são de arrasar! Vale muito a pena. 




É claro que o grande Clímax é a nudez de Eros, que sai flechando os futuros amantes. Dá pra acreditar que a bateria da minha câmera acabou pouco antes disso? Pois é. Posso assegurar que foi o homem nu com o corpo mais bonito que eu já vi ao vivo em vida. Procurei fotos do ator na internet e achei algumas, mas elas não mostram o ator como ele está hoje. É realmente uma pena, eu teria filmado a singela emocionante cena que ele se despe para espalhar o amor. Lindo! E sexy!


Logo abaixo as duas fotos dele que eu encontrei! 
 Vem aqui me flechar coisa linda!

É uma pena que eu não pude ir nas três peças anteriores. Será que terei oportunidade de novo? Se tiver, vou guardar a câmera para o gran finale...