Homem com H maiúsculo

Homem com H maiúsculo
Por que o homem é a maior obra de arte

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

O sadismo divino (ou a loucura monoteísta)

Dias atrás o mundo foi terrivelmente sacudido com a notícia do catastrófico terremoto no Haiti. Sempre que isso acontece, pessoas se levantam para dizer que esse foi o desejo divino, numa tentativa resignada de trazer conforto e seguir em frente. O final do século passado e o início do atual foram marcados pelas previsões de fim do mundo. Nada mais natural, visto que viradas de século e de milênio em especial (como também ocorreu por volta do ano 1000 na Europa medieval), trazem consigo ondas de pânico tipicamente apocalípticas. A cultura pop contribui com essa onda. O cinema, por exemplo, lançou no mercado recentemente, blockbusters apocalípticos como Armagedon (anos 90) e 2012 (anos 2000).


O terror no Haiti: Ira de Deus?


Um fato que vem contribuindo para perpetuar o sentimento de iminente colapso da espécie humana são as pesquisas sobre o aquecimento global, que apontam a ação humana como protagonista para as altas temperaturas registradas no planeta. A fala dos cientistas acaba se confundindo com a fala dos religiosos, consolidando a sensação de insegurança. Os humanos seriam responsáveis não só pela mudança negativa nos termômetros, mas também por tragédias como a que aconteceram no Haiti, afinal, o "pecado" tomou conta da Terra, e esse seria o castigo divino. Para outros, porém, por mais que não se possa chamar esse fato de vingança divina, ele não deixa de acontecer sem a permissão de um Deus, que a tudo vê e tudo sabe.



Desde criança, eu sempre achei que tinha alguma coisa errada com a Bíblia. Meus pais me diziam que era a Palavra de Deus e um livro de amor. Mas eu não entendia por que existiam tantas histórias de sangue, morte, ódio e vingança nesse livro. Para quem não tem o costume de ler a Bíblia pode parecer até estranho, mas muitas histórias bíblicas parecem saídas das páginas policiais dos jornais de hoje. O estupro e o saque eram muito comuns entre o povo hebreu, o povo que escreveu o Livro Santo (sic). Até aí tudo bem, pois isso era (ou é?) comum na Antigüidade, mas o que me incomodava era o fato de que todo esse sangue jorrava debaixo das bênçãos de Deus. E mais do que isso, Deus ficava satisfeito e feliz quando os povos inimigos eram mortos e despedaçados. Nunca me esqueci da primeira vez que li 1 Samuel, um dos livros históricos do Antigo Testamento. Lá pelo capítulo 15, nos versos 2 e 3, há uma ordem de Deus: "Assim diz o SENHOR dos exércitos: 'Castigarei os amalequitas pelo que fizeram a Israel, atacando-o quando saía do Egito. Agora vão, ataquem os amalequistas e consagrem ao SENHOR para destruição tudo o que lhes pertence. Não os poupem; matem homens, mulheres, crianças, recém-nascidos, bois, ovelhas, camelos e jumentos'".

Criança mortas na Faixa de Gaza: conflito árabe-israelense. Herança bíblica?

Horrível não? Pois é, eu também achei quando era criança. O mais engraçado é que parecia que ninguém mais achava. Nasci e cresci numa família evangélica muito conservadora. Aprendia com eles que a Bíblia era inquestionável. Me causava angústia perceber que só eu parecia me horrorizar com tais histórias. Na igreja, aprendíamos que essas carnificinas eram justificáveis, visto que Deus saberia o que é melhor para todos e seria justo para julgar como, quando e por que uma pessoa deve morrer. Tal justificativa parecia suficiente para os outros, mas nunca me satisfez.


Se livros tivessem censura, qual seria a idade mínima recomendada para se ler esse livro?

De todos as histórias absurdas que já me contaram, a história bíblica é a mais absurda de todas. Analisem friamente: Ela nos faz acreditar que existe um SER INVISÍVEL que fica no céu, observando a tudo e a todos 24 horas por dia. Esse ser possui um livro com uma lista das coisas que você pode fazer e das coisas que você não pode fazer. Caso você faça o que ele quer, ele vai te chamar para morar com ele. Caso não faça, vai te jogar num lugar tenebroso, o inferno, para queimar e sofrer para toda a eternidade. Apesar disso, ele te ama (caramba, nem quero saber o que ele faz com quem ele não gosta) e precisa do seu amor e do seu... dinheiro, preferencialmente 10% do seu salário! Não me perguntem por que, uma vez que ele é dono de tudo e de todas as coisas e não precisaria do dinheiro de ninguém.
Além disso, ele é uma pessoa muito ciumenta e vingativa. Ai de você se se envolver com outros deuses, pois ele é mais terrível que mulher rejeitada de tragédia grega! Medéia é uma amadora perto dele! Você deve demonstrar seu temor (quer dizer amor, ou melhor, amor obtido através do terror) por ele nas orações. Falar com ele todos os dias. Se precisar de alguma coisa, peça. Se não receber, é por que ele sabe o que é melhor para você; se receber, é porque estava nos planos dele essa dádiva. Mas se estava nos planos dele mesmo e já ia acontecer, por que precisamos pedir de início? Deus vai mudar seu plano só por causa da oração de um indivíduo entre bilhões? Caso você jogar na mega sena e ganhar, não se esqueça de agradecer a Deus. Provavelmente ele ama só você entre os milhares que oraram pedindo para ganhar. Passou no vestibular? Ora, Deus te ama, talvez mais do que todos os outros que prestaram a prova e não passaram e oraram tanto ou mais que você e que podem precisar mais dessa vaga do que qualquer um. É atacante e marcou o gol da vitória? Isso mesmo, pode agradecer a ele, pois com certeza ele te ama muito, ou simplesmente odeia o goleiro. Ah, mas você chutou e perdeu o gol? Quem mandou você não pagar o dízimo? O goleiro paga e olha no que deu...




E quanto às outras religiões? Ora, que se convertam ao Deus único e verdadeiro para não pararem no quinto dos infernos e queimarem eternamente; afinal, Deus é amor, mas odeia esse mundinho pós-moderno e não tolera essa onda de pluralidade e alteridade. E lembrem-se, quando entrarmos em guerra, Deus vai estar do lado de quem vai vencer (por que vocês acham que o Ocidente é mais rico e poderoso? Porque Deus com certeza é cristão. E mais, deve ser protestante, branco, homem e heterossexual).



Ai, ai... de certa forma eu tenho pena de quem acredita nessa forma de divindade. O que viraram as religiões monoteístas senão desculpas para a transmissão do ódio e da intolerância? É claro que não posso fazer generalizações e dizer que todos cristãos e muçulmanos sejam assim, mas não dá para deixar de pensar que o mundo seria melhor sem essa loucura coletiva do sadismo divino. Esse Deus tem sido desculpa para todo tipo de crueldade. Contra outras religiões, contra minorias, contra mulheres, contra gays, contra a liberdade. Até quando esse personagem da ficção hebraica, chamado de Deus, vai continuar sendo usado para cercear nossas liberdades e escolhas?
De duas, uma: ou Deus não existe, ou ele não se parece nada com a descrição bíblica e cristã. Você pode escolher qualquer uma das duas opções e ser uma pessoa de bem e feliz. A minha dica é: nunca deixem que façam suas escolhas por você, baseados em religião. Nós, e somente nós mesmos, somos responsáveis por nossas vidas e pelo planeta em que vivemos. Temos diante de nós um mundo muito diverso e mutante. A luta de cada um é ser capaz de viver respeitando essas diferenças, sejam religiosas, culturais, sexuais, regionais, ou o que mais for. E nesse mundo plural, não cabe mais cultuarmos esse personagem chato e antiquado que um bando de hebreus malucos inventou há séculos.

8 comentários:

  1. De ante dos fatos não há argumentos. A religião é o câncer da humanidade. Câncer na forma que se espalha e consome alma humana, como também no quanto é incurável. Combatida com doses incessantes de “lógicaterapia’ e “razãoterapia” onde apenas em 0,1% dos casos ocorre cura.

    Tem que ser muito idiota pra ler o que você diz aqui e dizer que você ta errado. Que não é por ai e que tudo que você diz é absurdo. Absurdo é ver tudo que acontece e não ter percepção mínima de que não existe argumento que refute os fatos. A religião é a peste negra de todas as eras. Como a lepra é considerada pela bíblia o símbolo do pecado, a religião é toda e qualquer peste a ser comparada. Tudo que a humanidade passou de mais desprezível, nojento e repugnante na história sofreu ação direta ou indireta dela.

    O que você diz em seu texto, sem tirar nem por é o que é e por si só já diz tudo. Mas infelizmente não vai mudar nada. Ela é grande de mais pra se quer se abalar com vozes ocas como as nossas. Sei que você vai continuar lutando contra ela e eu de igual forma. Cada um com seu ponto de vista, mas contra ela sempre. Celebrarei cada ser que essas informações possam mexer com sua lógico dando a ele assim uma chance de cura.

    Continue escrevendo e eu continuarei lendo... (rsrs)

    ResponderExcluir
  2. Nossa, não esperava uma reação desse nível: Religião, praga da humanidade?? kkkkkkkkk... Agora tu também vai para o inferno Sandro... hauahau

    ResponderExcluir
  3. É um ótimo texto, uma visão deveras clara e embasada. A reflexão sobre o sadismo de Deus é um tema não só interessante, mas, principalmente difícil de abordar sem parecer muito radical, e você conseguiu fazer isso.

    Foi um prazer ler esse post. Obrigado.

    ResponderExcluir
  4. Ai menino, assim tu me envergonha!!! Olha, o que seria eu sem suas correções técnicas??? :)

    ResponderExcluir
  5. suas teorias sobre Deus são totalmente ofensivas, você não conhece Deus para falar assim. você apenas leu ALGUNS TRECHOS DA BÍBLIA e levantou absurdos sobre esse assunto, Deus nunca disse que iria mandar ninguém para o inferno pois o inferno foi feito para lúcifer e seus anjos mas se alguém quer seguir por esse caminho é para lá que acabará indo, Deus disse em suas palavras que iria mandar as pessoas para o inferno se esquecerem dele e de seus mandamentos pois sem eles o ser humano esquece do amor ao próximo e começa a matar, roubar e até destruir, qualidades de satanás por isso disse isso. como o ser humano vai viver no céu cheio de ódio não poderá, faça o seguinte; leia a biblia mas antes peça conhecimento ao Espirito Santo que você entenderá e mudará de opinião, eu não te condeno por que no momento,você é ignorante em relação a palavra de Deus. fique com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok, vc acabou de reafirmar tudo que eu disse no texto. Dispenso seus conselhos. Abraços.

      Excluir
  6. Oi Tiago, sempre pensei assim. Tenho cinquenta e quatro anos e era Testemunha de Jeova desde que nasci.( hoje nao sou nao rss) Nao conseguia engolir tudo aquilo, pensava exatamente o que vc escreveu, para ter um Deus assim, para que Diabo? rss. a historia que nao me passava nem com guarana era a morte dos filhos dos egipcios. O sacrificio dos filhos dos judeus era algo abominável, mas deus mata os primogênitos dos egipcios e tava tudo certo.mandava matar milhoes de outra nação, para acomodar os mesmos judeus. eu pensava.... será que é todo mundo cegooooooooooooooooooooooooooooo, nao ve que é uma invenção de um povo? obrigada, gostei de ler

    ResponderExcluir